3 de set de 2013

Jejum - dia #2

Hoje não foi tão divertido assim. Noite passada não dormi bem. Meu coração passou a noite batendo mais rápido que o normal e também teve uma leve arritmia. Pela manhã, me pesei e vi que perdi meio quilo. A maior parte do dia foi doloroso, já que fui traída pela minha própria natureza feminina: longas cólicas menstruais insuportáveis e claro um leve sangramento. Mas bem menos que o de costume.

Também senti calafrios, suei bastante e passei o dia inteiro com energia muito baixa - até agora, mal tenho forças pra escrever estas poucas linhas.

À tarde, tomei um banho com água morna o que ajudou a aliviar um pouco as cólicas. Deitei um pouco na rede da varanda, momento em que pure respirar um pouco de ar puro. Fiquei lá durante um álbum inteiro de Ludovico Einaudi. Depois voltei pro quarto pra aturar melhor minhas cólicas.

Nada de cogumelos na floresta, nada de ir jogar com os amigos: passei o dia inteiro de cama praticamente. À noitinha desenvolvi febre, que continua até agora, porém de forma mais branda. Mas a vejo de forma positiva, já que é um sinal bem claro que de que meu corpo está se livrando de toxinas.

Meu marido tem se sentido um pouco doentio, mas apresenta claros sinais de progresso, além de aparentar estar em condições bem melhores que a minha. Ele teve energia o suficiente pra sair de casa pra jogar com nossos amigos por umas três horas.

O bom de tudo isso é que não sinto fome. Nem a psicológica, nem a verdadeira. Apesar disso, confesso que às vezes tenho fantasias sobre comer um pedaço de torta de mirtilo.

Espero que amanhã eu esteja melhor e possa desfrutar dos primeiros benefícios do jejum.

Um comentário:

  1. Olha, Renée, se você morrer por causa desse rigoroso jejum, eu te mato.


    ps. uma dose de bom-humor pode ajudar no processo ;)

    ResponderExcluir